Câmara Municipal homenageia artistas de Patos de Minas com o diploma de Mérito Cultural “Francisco Melgaço de Faria – Chiquito”

A honraria representa o reconhecimento do Legislativo Patense a talentos do Município e região, que contribuem para o engrandecimento da cultura local, regional e nacional.

Em noite de valorização e incentivo à cultura de Patos de Minas e região, realizada nessa terça-feira (8/11), a Câmara Municipal de Patos de Minas condecorou 11 artistas com o diploma de Mérito Cultural “Francisco Melgaço de Faria – Chiquito”. Destaques em diversos estilos musicais, os homenageados foram ovacionados por familiares, amigos, vereadores e autoridades presentes no evento.

Criada pela Resolução nº 282/2013, a fim de evidenciar pessoas físicas e jurídicas que tenham contribuído para a promoção da cultura no Município, a honraria também vangloria o poeta, violeiro, cantor e compositor sertanejo “Chiquito”, que deixou um importante legado na cultura patense.

A solenidade foi abrilhantada com a execução do Hino Nacional pelo 3° Sargento Matheus Peres Amorim, integrante da Banda de Música da 10ª RPM, e, ao final, com a apresentação musical do Trio Zé Tropeiro, Vilar e Chico Primo, com participação do Trio Modão de Ouro, homenageados durante o encontro.

Na fase de pronunciamentos, a vice-prefeita, Sandra Gomes, rememorou a veia artística de sua família; solidarizou-se com os artistas com relação às dificuldades enfrentadas durante a pandemia; e destacou alguns feitos da atual Administração Municipal na cultura.

A homenageada Lizandra Nunes Oliveira discursou em nome dos agraciados, parabenizando os colegas. “Só a gente sabe o quanto é bonito e difícil trilhar esse caminho. Cada um, no seu segmento e função, contribui para a construção do legado cultural e da história de nossa cidade”, destacou. A cantora também cumprimentou a Câmara pela iniciativa e enfatizou a importância das políticas públicas locais para artistas emergentes e em início de carreira.

O vereador Professor Daniel Gomes discursou em nome da Casa Legislativa, abordando a importância dos recursos investidos na cultura, “recursos esses que têm efeito multiplicador, movimentando uma extensa cadeia produtiva e criando oportunidades”. O vereador também abordou sobre a necessidade da cultura em Patos de Minas deixar de ser vista como evento e passar a ser vista como processo, como algo permanente”, acentuou.

Os resumos do histórico de vida de cada homenageado podem ser conferidos no site institucional www.camapatos.mg.gov.br. A gravação da transmissão ao vivo da sessão especial está disponível no Youtube da Casa Legislativa.

 

RESUMOS – HISTÓRICO DE VIDA DOS HOMENAGEADOS E RESPECTIVO VEREADOR/AUTOR DA HOMENAGEM

  1. Augusto Gonçalves da Fonseca Neto - Vereador Wanderlei Rodrigues Resende - Professor Delei: Natural de Patos de Minas, filho de Paulo Augusto da Fonseca e Francisca Mendonça de Moraes Fonseca, Augusto Gonçalves da Fonseca Neto é comerciante, consultor imobiliário, músico e fundador, juntamente com o músico Davi Alves (já falecido), do grupo de samba “Suvaco de Cobra”.

O homenageado trabalhou com grandes músicos e bandas patenses, como Orquestra Filarmoni; Deyse Lima; Washington Luiz e Fabiano; Diogo e Marcel; Banda Pagô; Banda Malbec; Lúcio Nunes; Leo e Lucca; Samba do Mercado; Bertone; Iluminare Musical; Bravo Eventos; Grupo Cantares; Sérgio Cunha; Aliance; Grupo Sementinha Blue; Rejane Siqueira; Os Lascadões; dentre outros. Atualmente, o artista desenvolve trabalho na igreja católica em vários ministérios musicais.

Portanto, pela contribuição para a cultura e promoção da música em nosso município, Augusto Gonçalves da Fonseca Neto está sendo condecorado com o Diploma de Mérito Cultural “Francisco Melgaço de Faria - Chiquito”.

  1. Banda Espelhos de Okê - Vereador Professor Daniel Amorim Gomes: Criado em 2020 e formado por Flaviany Matos (performance e voz), Alan Girardeli (produtor musical, teclas, efeitos e baixo), Alexandre Rosa (violão e guitarra), Ciro Nunes (bateria e flauta), Zé Vitor Braga (performance, voz e percussão) e Marcella Melgaço (performance e voz), o grupo musical “Espelhos de Okê” lançou seu primeiro disco, “Vista Sua Armadura Mais Bonita”, em outubro de 2021, pelo selo Alcalina Records, gravado, editado, mixado e produzido por Alan Girardeli, no Estúdio DaumRec, em Patos de Minas.

Apesar do pouco tempo de trabalho, a banda já realizou apresentações de forma virtual em diversos eventos, tendo como destaque a participação no Festival Casa de Show em Uberaba - MG. Além disso, o single Yeye Oke já foi selecionado para participar de grandes festivais, como Prêmio de Música de Minas Gerais, e Festival Nacional da Canção - Edição Minas Gerais, no qual foi premiado; e ganhou espaço em grandes blogs do mundo da música, como a Hotlist da Rolling Stone Brasil, ao lado de grandes artistas como Criolo, Gal Costa e Vanessa da Mata. Ademais, o clipe de Bomba Viva saiu na lista de melhores clipes de fevereiro da Hits Perdidos.

Enfim, abordando temas como autoconhecimento, forças da natureza, espiritualidade, coletividade e questões sociais, a banda mistura música, dança e teatro e vem proporcionando uma nova experiência para as pessoas, permitindo o alcance dos mais diversos públicos, entre jovens, adultos e até idosos. Dessa forma, com um trabalho coletivo e ousado feito no interior de Minas Gerais, os Espelhos de Okê usam sua obra para trazer à atualidade aspectos que remetem à década de 70, como o Tropicalismo e a música psicodélica. Por tudo isso, a Banda Espelhos de Okê recebe esta homenagem de Diploma de Mérito Cultural a que tanto faz jus.

  1. Bruno de Oliveira Marra Rocha - Vereador João Batista de Oliveira – João Marra: Filho de Valter Luiz da Rocha e Cleusa de Oliveira, e irmão de Ariel e Nayara, Bruno de Oliveira Marra Rocha é casado com Nathália Ferreira, e tem 1 (um) enteado, Pedro. O homenageado é graduado em Pedagogia e habilitado em música e canto pela ordem dos Músicos do Brasil e Teoria Musical pelo Conservatório Municipal Galdina Corrêa, e cursa atualmente graduação em Artes Visuais. Além disso, Bruno é professor de música da educação infantil e do fundamental do Colégio Marista desde 2009; leciona no “Amparo Maternal”, “Anjinhos do Saber” e “Centro Educacional Patati Patatá”, bem como ministra, na “Salinha do Tio Bruno”, aulas de flauta e violão para as crianças autistas.

Ademais, o homenageado é idealizador e produtor do projeto “Tio Bruno Tubarão”, com grande reconhecimento no meio educacional e com muito sucesso entre as crianças; tem realizado diversas apresentações desse projeto, como também é criador dos eventos “Chá com Poesia” e “Noite de Arte e Cultura” no Colégio Marista, que foram realizados entre os anos de 2017 a 2021; participou de diversos encontros literários, dentre eles “Fliaraxá”, “Letras Virtuais” e “Ouvir Chover Poesias”; e, como reconhecimento do seu trabalho, foi ganhador do prêmio no “Festival do Patrimônio Histórico de Patos de Minas”, com a música “Patos de Minas, minha cidade”.

Enfim, sempre com o olhar voltado para a musicalidade, Bruno atuou como violonista e cantor das Bandas “WA” e “Mistura Fina” nos anos de 2007/2009 e 2009/2013 e, desde 2010, é integrante, como violinista, cantor e empresário da reconhecida e admirada “Banda Pagô”. E, assim, por sua expressiva contribuição para a cultura, especialmente na área musical, Bruno de Oliveira Marra Rocha faz jus a esta merecida homenagem de Diploma de Mérito Cultural “Francisco Melgaço de Faria - Chiquito”.

  1. Dayse Aparecida Lourenço Lima - Vereador Mauri Sérgio Rodrigues – Mauri da JL: Filha de Pedro Lourenço Filho e Ivanete Aparecida Lourenço Lima, Dayse Aparecida Lourenço Lima é casada com Alisson André da Silva Lima, mãe de Beatriz e Júlia, e veio para Patos de Minas ainda pequena com a família. Ela começou a cantar com o pai com 3 anos de idade e recebeu seu primeiro cachê, em companhia do pai, em uma roda de amigos, cantando a música “Se Deus me ouvisse”, de Chitãozinho e Xororó. Aos 11 anos, participou de festivais de música cristã, ficando em 1° lugar em todos os que participava. Aos 18 anos, começou a cantar profissionalmente, fazendo o seu primeiro carnaval na Major Gote, com a Banda Convés. Posteriormente, continuou atuando em bandas nos bailes da cidade, sendo elas, Banda Evora, Banda WA e Banda Mistura Fina.

Além disso, gravou 3 CDS em um projeto de Banda de forró, Banda Swing trio, bem como atuou na Banda Viva a Night, de Patrocínio, e Banda Chinelada, de Vazante, dentre outras. Atualmente, a artista lidera sua própria banda, denominada “Dayse Lima e banda”; atua em festas e eventos em Patos de Minas e região; é empresária no ramo de açougue há 10 anos; trabalha no Sistema Clube de Radio há 13 anos, fazendo locução e técnica; e, nos dias atuais, está no comando do programa “Positividade”, que vai ao ar de segunda a sexta-feira, de 14 às 17 horas, levando aos ouvintes alegria e entretenimento.

Enfim, mãe de duas filhas, esposa, empresária, cantora e locutora, a artista se desdobra para manter tudo em ordem e sempre manter o bom humor, apesar dos desafios que a vida sempre impõe a quem está ao vivo. Por tudo isso, Dayse Aparecida Lourenço Lima está sendo condecorada com esta honraria de Mérito Cultural.

  1. Diego Henrique da Silveira Martins - Vereador José Eustáquio de Faria Junior: Filho de Celdimar Martins da Silva e Terezinha Dias da Silveira, e irmão de Thiago, Guilherme e Gustavo, Diego Henrique da Silveira Martins já desempenhou várias funções na área musical em Patos de Minas, como primeira voz em dupla sertaneja e vocalista de banda baile.

Depois, o homenageado mudou-se para Goiânia, onde reside há 7 anos, e revelou-se cantor e compositor para o Brasil, porém, foi na composição que viu a oportunidade de adentrar no mercado da música brasileira. E assim tudo aconteceu. Hoje, é o compositor brasileiro com mais músicas na história do Spotify Brasil. Entre as mais ouvidas, estão as canções “Tijolão”, “Propaganda”, “Lance individual”, “Ranking”, “Troca” e “Molhando o volante”, de Jorge e Mateus; “Vai lá em casa hoje”, de George Henrique e Rodrigo; “A maior saudade”, de Henrique e Juliano; “Todo mundo vai sofrer”, de Marília Mendonça; e “Litrão”, de Matheus e Kauã.

Portanto, pela contribuição e promoção da música, especialmente na área da composição, despontando Patos de Minas em âmbito nacional, Diego Henrique da Silveira Martins recebe o reconhecimento da população patense por meio da importante homenagem de Mérito Cultural desta Casa Legislativa.

  1. Dupla Wander Freitas e Natália - Vereador Itamar André dos Santos: Casados desde 2016, Natália Moreira Soares é filha de Marli Moreira dos Reis Soares e Vantuir Soares Teixeira, e Wander Freitas e Silva é filho de Cintia de Jesus Silva e Wandel Pereira da Silva. Wander e Natália são pais de Kian e Theo.

Natália sempre morou no Distrito de Chumbo (Areado) com seus pais e seus três irmãos. Desde muito pequena, sonhava em trilhar os caminhos da música, época em que, nas missas de domingo do mês de maio, era chamada para “cantar Nossa Senhora”. Posteriormente, através de um projeto escolar, ela começou a fazer aulas de violão e canto, o que a estimulou, ainda mais, a seguir cantando. Aos 19 anos, Natália conheceu Wander, que visitava o distrito, quando seu padrinho, Adão Marins, a convidou para cantar uma música com ele. Wander e Natália começaram então uma história de muito amor e muita música, que levou ao matrimônio.

Depois, após um acidente de trabalho em que Natália teve amputada parte do seu polegar da mão esquerda, Wander e Natália decidiram começar a cantar, marcando presença em diversos eventos, como nas festas das Barracas Universitárias, na Fenamilho e em outras grandes festas de cidades vizinhas. No início da carreira, a dupla recebeu a ajuda de um casal de amigos que os auxiliava por meio de patrocínios, e, após dois anos, os dois foram para a cidade de Florianópolis/SC, no entanto, mesmo após muita luta, voltaram para Patos de Minas sem o necessário para investir no sonho musical.

Além disso, devido às dificuldades financeiras enfrentadas em decorrência da pandemia de covid-19, sobretudo para a classe musical, Wander e Natália tiveram que vender o violão, os equipamentos e até cogitaram desistir do canto. Todavia, com o talento que possuem e a garra de bons mineiros, após o término da pandemia, retornaram com os shows que fascinam os espectadores por onde passam, cantando em bares e festas de toda cidade e região. Por tudo isso, a dupla Wander Freitas e Natália é grande merecedora desta homenagem de Diploma de Mérito Cultural “Francisco Melgaço de Faria - Chiquito”.

  1. Folia de Reis do Bairro Nossa Senhora de Fátima – Saudoso João Martins - Vereador Nivaldo Tavares: Composta atualmente por Antônio Carlos, Geraldo Lopes, João Batista, Zé Teodoro, Sandoval, Tião, Rosalino, Edson, José Jiló, João Paulo, Maria, Tininho, Paulo, Gaspar, Zezão, Vilmar, Belchior e Marli, foliões de fé que seguem a tradição, levando a cultura e a caridade em nosso município, a Folia de Reis do Bairro Nossa Senhora de Fátima – “Saudoso João Martins” foi fundada, em 1967, por Virgílio Augusto da Silva, conhecido pelo apelido de “Jiló”, ganhando, por esse motivo, o nome de “Folia do Jiló” na época.

Em 1979, o fundador da folia, Virgílio, faleceu, quando então um dos seus 10 filhos, João Martins, assumiu a liderança e, durante muitos anos, dirigiu, como capitão, a tradicional folia do seu pai. Já, em 2013, João Martins também veio a falecer, mas seus irmãos Antônio Carlos e José Jiló logo assumiram a liderança, e, como homenagem ao irmão, batizaram a folia de “Saudoso João Martins”. E, assim, vinda da tradição cultural e religiosa que acontece todos os anos de 24 de dezembro a 6 de janeiro, a folia de reis homenageada, assim como os demais grupos de folia, percorre com seus instrumentos de casa em casa, levando seus cantos religiosos e orações para as famílias devotas aos Três Reis Magos.

Dessa forma, por onde a folia passa, as pessoas fazem doações que, ao final das comemorações, são entregues para o Dispensário São Vicente de Paulo, o qual, através dessas rendas, mantém inúmeras famílias no município. Por tudo isso, a Folia de Reis do Bairro Nossa Senhora de Fátima – Saudoso João Martins está sendo homenageada com esta merecida homenagem de Mérito Cultural da Câmara Municipal de Patos de Minas.

  1. Ivanir Rosa de Oliveira - Vereador Wilian de Campos: Filho de Sebastião Rosa de Oliveira e Elpídia Correa de Oliveira, Ivanir Rosa de Oliveira, mais conhecido pelo nome artístico Ivan Rosa, é casado com Viviane Francisca Dias Oliveira e pai de Mateus Dias Oliveira. Aos 7 anos de idade, Ivan Rosa iniciou-se na música, aprendendo a tocar vários instrumentos, principalmente o baixo elétrico, e, por considerar a música sua vida e sua história, bem como por saber da importância da música no desenvolvimento humano, idealizou o “Projeto Social Música para Todos”, que é desenvolvido em 6 igrejas com, aproximadamente, 300 alunos.

Além disso, há aproximadamente 27 anos, Ivanir desenvolve sua carreira musical no Conservatório Municipal Galdina Correa da Costa, onde é professor de violão, teoria musical e baixo elétrico, e onde, no período de 2009 a 2012, exerceu o cargo de diretor. Atualmente, Ivan Rosa exerce a função de secretário municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer. Ele afirma se sentir muito feliz por ter sido aprovado no processo seletivo para esse cargo, pois conta com uma equipe muito competente e comprometida, que já avançou muito e pretende avançar ainda mais, para colocar a secretaria em lugar de destaque.

Enfim, o homenageado considera que “a cultura é tudo, é esporte, lazer, turismo, saúde e educação, é o norte essencial que todo cidadão deve ter”. Enfim, para ele, “a oportunidade de ser artista é uma dádiva divina, pois ser artista é estar mais próximo de Deus”. Por tudo isso, Ivanir Rosa de Oliveira - Ivan Rosa está sendo condecorado com esta homenagem a que tanto faz jus: Diploma de Mérito Cultural “Francisco Melgaço de Faria - Chiquito”.

      9 - Lizandra Nunes Oliveira - Vereadora Elizabeth Maria Nascimento e Silva - Professora Beth: Filha de Gisele Maria Nunes de Oliveira e Gláucio de Oliveira, Lizandra Nunes Oliveira mora atualmente em Patos de Minas e é conhecida pelo público como a voz que acalma. Cantora e compositora mineira da nova MPB que ganhou bastante visibilidade nas redes após a viralização de seus vídeos cheios de personalidade, com releituras famosas, a artista tem sido descoberta pelo público de forma orgânica e, no momento, conta com mais de 27 mil ouvintes mensais no Spotify; 60 milhões de visualizações na aba Reels; 1 milhão de compartilhamentos; 580 mil seguidores no Instagram; e 135 mil no Tiktok.

Além disso, a mineira, desde 2019, dedica-se profissionalmente à carreira musical, tendo lançado 2 EP’s e 8 singles. Mesmo antes dessa data, ela já se apresentava em bares, eventos corporativos, casamentos e acumula mais de 8 anos de experiência com música ao vivo, além de passagens por festivais importantes, abertura para artistas nacionais e shows próprios lotados. Ademais, o seu primeiro álbum audiovisual foi lançado no final de maio deste ano e sua recente turnê com o show "O medo vira poesia" passou por Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo com shows lotados; e por Salvador, Maceió e Fortaleza, com ingressos esgotados e demanda de sessão extra-atendida.

Portanto, pela contribuição e promoção da música em nosso município e país, Lizandra Nunes Oliveira recebe o reconhecimento da população, por meio do poder Legislativo patense, que lhe outorga o Diploma de Mérito Cultural.

  1. Trio Modão de Ouro e Claudinei ViolaVereador Ezequiel Macedo Galvão: Composto pelos amigos Márcio Aparecido de Lima (vocalista), Geraldo Roberto de Andrade (segunda voz) e Fernando Antônio Rezende (percursionista), o Trio Modão de Ouro conta com a participação especial de Claudinei Batista de Jesus (guitarrista e contra baixista).

Cidadãos patenses, esses amigos de longa data inciaram suas jornadas artísticas em pequenas rodas de viola e, com o tempo, decidiram concretizar a realização de um sonho comum, fundando o Trio Modão de Ouro e Claudinei Viola. E, assim, com canções bem diversificadas, mas focadas no modão raiz por objetivarem enaltecer os ritos mais antigos da música sertaneja e promover o espírito de alegria, eles realizam vários shows na região de Patos de Minas, na Fenapraça, em bares, restaurantes e confraternizações familiares.

E, assim, o Trio Modão de Ouro e Claudinei Viola contribuem e continuarão contribuindo para a cultura sertaneja da música raiz em nossa região, exaltando o meio rural e resgatando, de forma bem simplificada, o dia a dia do homem do campo, sendo, por tudo isso, merecedores do Diploma de Mérito Cultural “Francisco Melgaço de Faria - Chiquito”.

  1. Trio Zé Tropeiro, Vilar e Chico Primo – Vereador João Batista Gonçalves – Cabo Batista: Composto pelos músicos José Rodrigues Filho (Zé Tropeiro), Vicente Manoel Sobrinho (Vilar) e Francisco da Costa Duarte Primo (Chico Primo), o trio musical “Zé Tropeiro, Vilar e Chico Primo” começou suas atividades em 2015. A história do trio teve início no Festival do Milho, no ano de 2015, oportunidade em que seus atuais integrantes se conheceram quando se apresentavam com as duplas: Zé tropeiro e Vilar, e Rio Preto e Riachinho.

No festival, foi disponibilizado aos participantes um CD com a gravação das músicas apresentadas, o que possibilitou a divulgação das músicas das duas duplas em rádios da região do Alto Paranaíba, Triângulo Mineiro e Noroeste Mineiro, chegando a tocar em mais de 20 emissoras de rádio no estado, com destaque para a prestigiada Rádio Inconfidência, no programa Trem Caipira, e, no Distrito Federal, na Rádio Nacional de Brasília. A partir da convivência entre as duplas, os componentes resolveram unir-se para formarem o trio musical “Zé Tropeiro, Vilar e Chico Primo”, que vem ganhando notoriedade na região.

Diante da expertise dos músicos Zé Tropeiro e Vilar, o trio gravou as músicas: “Terra Molhada”, em homenagem ao homem do campo”; “Dito Cancioneiro”, em homenagem ao compositor Benedito Seviero da música Boate Azul; “Abençoado Torrão”, em homenagem à saudosa Mariazinha do Aragão, que constituiu, em sua propriedade, uma escola rural em 1955; e “Coração de Caboclo” em homenagem a Zé Marreiro, violeiro e radialista da Rádio Patos. Recentemente, o trio fez uma turnê, apresentando-se nas cidades de Felixlândia, na festa da Padroeira; de Belo Horizonte, na festa da ASPRA; e de Caeté, no encontro de Militares Veteranos da PM/MG. Por tudo isso, o trio musical “Zé Tropeiro, Vilar e Chico Primo” recebe esta merecida homenagem de Mérito Cultural da Câmara Municipal de Patos de Minas.

CHIQUITO1
CHIQUITO1 CHIQUITO1
CHIQUITO2
CHIQUITO2 CHIQUITO2
CHIQUITO3
CHIQUITO3 CHIQUITO3
CHIQUITO4
CHIQUITO4 CHIQUITO4
CHIQUITO5
CHIQUITO5 CHIQUITO5
CHIQUITO6
CHIQUITO6 CHIQUITO6
CHIQUITO7
CHIQUITO7 CHIQUITO7
 

Como chegar

Rua José de Santana, 470 – Centro CEP 38700-052 Patos de Minas – MG

Veja a localização no Google Maps

(34) 3030-1134

© 2022 Câmara Municipal de Patos de Minas.

Pesquisa